• qua. fev 21st, 2024

AS DORES DO MUNDO: COMO SEGUIR EM FRENTE APÓS UMA TRAGÉDIA.

ByJORNAL GÓIAS

abr 10, 2019
COLUNISTA Bianca Benevenuti
Psicóloga- CRP 05/29057
Tel: 21 964853725       Psicóloga e Terapeuta Familiar Sistêmica  Facebook: @psicologabiabenevenuti

Nos últimos tempos fomos acometidos por muitas notícias trágicas, Brumadinho, alojamento do Flamengo, Macacos, Suzano, fachadas de prédios,  tiroteios, enchentes,  resultando em perdas materiais e perdas de vidas humanas.

E surge a pergunta: Como seguir em frente? Como “dar a volta por cima”?

Perguntas comuns em períodos pós tragédias e perdas e apesar de acreditar que muitos destes eventos pudessem ter sido previstos ou prevenidos o fato é que para os que foram atingidos pelo ocorrido, bem como para os que acompanharam os acontecimentos fica no ar uma atmosfera de perda, tristeza, desamparo e o medo de reviver o momento traumático.

Mas como isto impacta na saúde física e mental?

Impacta, pois, esta atmosfera  que fica pós eventos traumáticos, gera  emoções que podem ser  manifestadas física e emocionalmente; seja através de dores e  doenças; tais como: doenças de pele, dores de cabeça, dores musculares, insônia, ansiedade, depressão entre outras, causando dificuldades na condução do dia a dia. As emoções modulam os comportamentos,  cada indivíduo possui uma forma de resposta que se difere no tipo, na intensidade e na duração.  Sob o ponto de vista biológico elas induzem modificações corporais. Numa perspectiva psicológica modificam características como a percepção, o pensamento, a memória, a atenção, a capacidade de concentração, a consciência crítica. Sob o ponto de vista social, desempenham um papel muito significativo na motivação humana.

enchente rio de janeiro_alagamento ruas

Então…como seguir em frente?

Para seguir em frente após tragédias, é necessário investir e cuidar destas emoções que geram angústia, incertezas, medos e bloqueios. É preciso dar tempo ao tempo e evitar pensar que esta situação nunca terá um fim. Encarar a realidade e viver cada dia de uma vez também ajuda muito.

Veja alguns passos importantes para ajudar neste processo de reconstrução.

  1. Encarar a realidade e buscar fazer o melhor que pode com os recursos materiais e emocionais que tem no momento.
  2.  Tentar olhar ao redor e buscar possibilidades de ajuda, de reconstruir. Manter o foco apenas no problema nem sempre ajuda na solução.
  3.  Se permitir viver o luto, viver a perda. Dê tempo a sua mente e corpo para se reorganizar, sem sentir-se culpado por estar sentindo aquelas emoções.
  4.  Não ficar sozinho, é importante que neste momento você se cerque de pessoas queridas e amigas.
  5. Buscar conhecer a história de pessoas que superaram perdas, tragédias. Ler histórias inspiradoras de superação ou até conhecê-las, ajudará a encontrar esperança e coragem para continuar.
  6. Focar em projetos, sonhos e pessoas que te motivem, pense nelas e encontre a força que você precisa para seguir em frente.
  7.  Caso ainda perceba que permanece com dificuldades em superar, procure uma ajuda profissional. Psicólogos  podem ajudar as pessoas a passarem por todas as fases necessárias para superar o trauma e aprenderem a administrar a perda.

E o mais importante de todo este processo, não perca a fé e não desanime! Entenda que a tristeza e a angústia fazem parte do processo e que nada dura para sempre, nem a dor! Tudo na vida tem um tempo e um período para durar. Se alimentar de fé, esperança e gratidão nos pequenos acontecimentos diários é que fará a diferença no final de todo o caminho percorrido.

 

Fonte:

A linguagem das emoções- Paul Ekman

A fronteira interior- Sam Ken

https://www.familia.com.br/como-encontrar-forca-para-persistir-depois-de-uma-tragedia/

https://www.noticiasagricolas.com.br/videos/agronegocio/231774-mais-do-que-nunca-apos-as-tragedias-e-preciso-dar-um-viva-ao-brasil-e-seguir-em-frente.html#.XK0MtNJKjIU