• qui. abr 18th, 2024

Dengue em Goiás: Não Espere os Sintomas se Agravarem para Procurar Atendimento

ByJORNAL GÓIAS

mar 28, 2024

Goiás enfrenta uma batalha contra a dengue, e os especialistas alertam que esperar até que os sintomas melhorem pode ser um risco grave para a saúde. Com mais de 63 mortes confirmadas este ano, a dengue continua a representar uma ameaça significativa para a população, com casos que se agravam repentinamente após os primeiros sinais de recuperação.

É comum que os sintomas iniciais da dengue, como febre e dor de cabeça, alertem para a possível infecção, mas é a partir do terceiro dia que outros sinais podem surgir, indicando um estágio mais perigoso da doença. Estes incluem vômitos, dor abdominal, tonturas ao se levantar e sangramento na gengiva e no nariz.

“A dengue é diferente e as pessoas precisam entender isso. É justamente quando esses sintomas melhoram que pode começar o agravamento. São alguns sinais, que chamamos de ‘sinais de alarme’ e se a pessoa apresentar esses sintomas deve procurar imediatamente o serviço de saúde”, alerta Flúvia Amorim, superintendente de Vigilância em Saúde de Goiás.

Moradora do Pedregal, no Novo Gama, Adenilda Lopes, de 40 anos, enfrentou a doença e ressalta a importância de buscar atendimento médico rapidamente. Ela suspeita que tenha contraído a dengue em sua própria residência devido ao ambiente propício para a proliferação do mosquito transmissor.

“No hospital, percebi que esperar em casa, até que os sintomas melhorem, pode ser muito perigoso”, compartilha a diarista, destacando a necessidade de atenção precoce.

Com 63,9 mil casos de dengue registrados este ano em Goiás, as autoridades de saúde têm intensificado os esforços para conter a disseminação da doença. Desde janeiro até março de 2024, houve um aumento alarmante de 1.381% nas internações hospitalares relacionadas à dengue em comparação com o mesmo período do ano anterior.

O secretário da Saúde de Goiás, Rasível Santos, destaca a importância da colaboração da população na luta contra a dengue. “A população precisa se engajar. Precisamos transformar informação em ação. Precisamos levantar, ir até o jardim, até os ralos, até a caixa d’água para eliminar os criadouros do mosquito. Essa é uma atitude extremamente importante e salvadora.”

Para combater a dengue, é essencial adotar medidas preventivas em casa. A Secretaria de Estado da Saúde de Goiás recomenda dedicar apenas 10 minutos por semana para inspecionar e eliminar possíveis criadouros do mosquito Aedes Aegypti, responsável pela transmissão da doença. Entre essas medidas estão verificar garrafas, pneus, calhas, caixas d’água, recipientes atrás da geladeira e climatizador, plantas e pratos que acumulem água, além de qualquer local que possa conter água parada.

Para mais informações sobre a dengue e formas de prevenção, acesse o site da Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO).

Diante do aumento dos casos e das fatalidades, é crucial que a população permaneça vigilante e tome medidas proativas para proteger a si mesma e aos outros contra essa doença potencialmente fatal.